Hábitos saudáveis de higiene bucal devem estar presentes desde cedo. O ideal é iniciar uma cultura de escovação assim que os dentes começarem a surgir e a dieta alimentar da criança começar a incluir alimentos diferentes do leite materno. Para fazer estes procedimentos de forma correta, o ideal é informar-se com o pediatra as melhores formas de iniciar a higiene bucal dos pequenos.

Isto porque a boca pode ser a porta de entrada para algumas doenças, causadas pela falta de higiene dental adequada. Por isso, usar o fio dental deve ser um hábito diário. Porém, muitas pessoas evitam ou não colocam em prática esta rotina, que se executada de forma correta e constante só traz benefícios.

Neste artigo vamos apresentar as doenças que podem ser evitadas com o uso do fio dental, quais tipos de fio existem e como fazer o uso correto. Boa leitura!

Quais doenças podem ser evitadas com o uso do fio dental?

Ter dentes e gengivas sensíveis que sangram com facilidade, utilizar aparelho ortodôntico ou próteses dentárias são alguns dos motivos pelos quais as pessoas evitam o uso desse instrumento de higiene. Também há quem ache o manuseio complicado ou não consiga convencer os filhos a usar.

O que muita gente não sabe é que estes sangramentos também podem ser um sinal de que a gengiva não está saudável devido a uma higiene bucal incorreta ou incompleta. O fio consegue alcançar lugares que a escova não alcança e assim remove restos de comida e também a placa bacteriana. Saiba quais são os males que podem ser evitados a partir de uma boa higiene bucal:

Mau hálito

O mau hálito tem diversas causas e uma delas está associada a uma higiene bucal deficitária. Em alguns casos, uma rotina mais intensa na escovação e no uso do fio dental solucionam o problema, mas é sempre importante conversar com seu dentista de confiança para tratar o caso;

Placa bacteriana

Quando nos alimentamos e ficamos algum tempo sem fazer a higiene bucal, as bactérias presentes em nossa boca começam também a se alimentar das partículas de comida presente entre os dentes. Esta atividade causa a multiplicação das bactérias, formando a chamada placa bacteriana. Por sua vez, a placa contém ácidos e toxinas que ao atingirem os dentes causam a desmineralização, que age tanto nos dentes, causando a cárie, quanto na gengiva, causando inflamações.

Gengivite

gengivite é a inflamação da gengiva e pode ser causada em decorrência da ação da placa bacteriana. Se não for tratada, ela pode evoluir para uma fase mais agressiva, a periodontite.

Periodontite

Esta é uma fase mais agravada da gengivite e possivelmente o osso e a sustentação dos dentes já podem estar comprometidos.

  • periodontite avançada: a evolução da periodontite causa severos danos aos ossos e às fibras de sustentação, tirando a firmeza dos dentes e por consequência é necessário removê-los.

O tratamento destas doenças pode ser incômodo, com visitas periódicas ao dentista durante o processo, e tudo isso pode ser evitado se a escovação e o uso do fio dental se tornarem uma rotina — se possível, sempre após as refeições.

Quais são os tipos de fio dental?

Há no mercado uma série de tipos e marcas de fio dental e certamente há algum que se ajusta melhor às suas necessidades. Conheça agora os principais tipos disponíveis nas prateleiras:

Fio de monofilamento ou fita dental

Possui um filamento único, mas isso não significa que seja menos eficiente que o fio, muito pelo contrário. A fita dental chega a fazer o processo em menos tempo, por ser mais larga e remover o alimento com mais facilidade.

Esse tipo de fio dental costuma ser um pouco mais caro e também um pouco mais rígido, não sendo indicado para pessoas que possuem muito espaço entre os dentes.

Fio de multifilamento

Como o próprio nome diz, tem vários filamentos, que ficam unidos em formato cilíndrico e são mais indicados para pessoas que têm os dentes muito juntos ou sobrepostos (um dente por cima do outro). Como esse tipo é mais maleável, consegue se adaptar melhor ao contorno dos dentes.

O fio também é conhecido como fio dental de nylon e pode começar a desfiar no momento em que estiver passando por dentes que estão muito juntos, portanto, recomenda-se delicadeza durante a limpeza.

Para quem usa braquetes

Braquetes são aquelas “pecinhas” que são coladas nos dentes e servem de suporte e guia para o fio ortodôntico passar pela arcada dentária. Este conjunto forma o conhecido aparelho fixo. Engana-se quem pensa que pessoas com aparelho ortodôntico não podem passar o fio dental.

Existe um tipo específico de fio dental para pessoas que usam aparelho dental fixo. Ele tem uma ponta rígida para que você possa posicionar o fio com maior facilidade por dentro dos fios do aparelho. Há também uma parte esponjosa que pode ajudar a limpar ao redor dos braquetes.

Para as crianças

Certamente essa não é a atividade mais divertida para ensinar aos pequenos, mas é de extrema importância construir este hábito nas crianças desde cedo. Crianças podem e devem utilizar o fio dental e por volta dos 5 a 7 anos de idade você já pode passar as instruções. Para estimular o uso do fio dental, há no mercado produtos próprios para o uso infantil, com sabores diferentes e também com personagens divertidos.

Com ou sem cera

Você já deve ter notado que alguns fios possuem uma substância parecida com uma cera. Se a sensação de passar o fio entre os dentes incomoda, experimente utilizar o fio encerado. Ela ajuda a tornar a passagem do fio dental mais suave entre os dentes. Portanto, dê preferência aos tipos com cera.

Como usar o fio dental de forma correta?

De nada adianta usar o fio dental todos os dias se você está fazendo isso errado. Se o fio dental não for utilizado corretamente, você não conseguirá remover 100% dos restos de comida entre os dentes. Vale lembrar que para uma limpeza efetiva da arcada dentária o uso do fio deve vir acompanhado de uma escovação completa (inclusive da língua) e de visitas regulares ao dentista. Aprenda a maneira correta de usar:

  • enrole, pelo menos, 40 cm de fio no dedo médio, deixando 10 cm de fora;
  • com cuidado, deslize-o para cima, entre os dentes, com movimentos de vai e vem;
  • limpe bem a região do dente próxima à gengiva, pois é lá que ocorre o maior acúmulo de restos de comida;
  • lembre-se de usar um pedaço limpo do fio dental para cada dente que vai limpar. Não pressione o fio contra a gengiva ou ela pode lesionar e sangrar.

O uso do fio dental só traz benefícios para a nossa saúde e quanto mais cedo o hábito começar, melhor! E quando o assunto é saúde bucal, busque sempre a ajuda de uma clínica de confiança. Aproveite para compartilhar estas dicas em suas redes sociais!