Gengivite e periodontite são dois problemas bucais que comumente são confundidos. Isso acontece porque seus sintomas são semelhanças, e ambas doenças afetam as gengivas. No entanto, ainda que tenham similaridades, gengivite e periodontite são dois problemas distintos.

Veja agora as diferenças e semelhanças entre as duas doenças, as causas, os sintomas e os tratamentos de cada uma delas!

Causas da gengivite e periodontite

Tanto a gengivite como a periodontite são problemas que se manifestam em razão da presença da placa bacteriana na linha da gengiva. Ambas são doenças periodontais.

A gengivite é o estágio inicial da doença periodontal, ela é o começo da inflamação na gengiva, quando as bactérias afetam somente a parte visível da gengiva. Além da placa bacteriana, outras possíveis causas da gengivite são:

  • Tártaro;
  • cárie;
  • má oclusão dentária;
  • falta de restaurações;
  • baixa produção de saliva;
  • hábito de fumar cigarro;
  • alguns medicamentos e
  • exposição a metais pesados.

Já a periodontite é considerada a evolução da gengivite. Por isso, a causa da periodontite é um quadro prévio de gengivite que não foi tratada de maneira adequada.

Diferenças ente a gengivite e periodontite

A gengivite afeta somente a parte visível da gengiva e não ocasiona danos severos para os tecidos de sustentação dos dentes. As bactérias não afetam, profundamente, a gengiva e, por isso, essa doença não deixa sequelas depois de tratada e curada.

Mas, quem apresenta o quadro de periodontite tem os tecidos de sustentação afetados pela ação das bactérias. Há perda óssea e retração gengival, o que pode ocasionar a soltura dos dentes. A periodontite é um problema grave, que pode deixar sequelas severas e, em alguns casos, não é possível recompor os tecidos perdidos totalmente.

Sintomas da gengivite e periodontite

Os sintomas da gengivite são:

  • Sangramento na gengiva;
  • inchaços e
  • vermelhidão.

Já a periodontite pode manifestar, além dos sintomas da gengivite, os seguintes:

  • Mau hálito;
  • alterações no paladar;
  • dentes com aparência maior do que o normal;
  • retração gengival,
  • dentes moles e
  • queda de dentes.

Tratamentos para gengivite e periodontite

Como a gengivite é um estágio inicial da inflamação, na maioria dos casos, basta uma atenção redobrada com a higiene, além de realizar uma limpeza nos dentes com um profissional. Anti-inflamatórios ou antibióticos podem ser ministrados para acelerar a recuperação.

Quando suas causas são outras, como a má oclusão de algum dente, deve-se eliminar o agente causador ou, ainda, evitar o contato com o que gera essa inflamação (medicamentos, metais pesados ou cigarro). Sempre seguindo as orientações específicas do dentista para cada caso.

Já a periodontite precisa de uma atenção especial pela sua gravidade. O tratamento começa com a limpeza e o controle da inflamação, a fim de evitar mais danos aos tecidos. Depois de tratada, inicia-se o processo de recuperação dos tecidos afetados.

Esse tratamento é feito com uma cirurgia de recomposição óssea e gengival. Porém, não são todos os casos em que a reparação dos danos já existentes é total.

Fatores de risco para gengivite e periodontite

A gengivite pode afetar qualquer pessoa, já que a placa bacteriana é a principal causadora desse problema. Por isso, quem não realiza a higiene bucal da forma adequada pode sofrer com esse problema.

A periodontite afeta somente quem apresenta um quadro de gengivite e não a trata da forma adequada. Afinal, a periodontite advém de uma gengivite, seu estágio inicial.

A melhor forma de prevenir tanto a gengivite, quanto a periodontite é fazer visitas regulares ao dentista, visando controlar a saúde bucal. Gengivite e periodontite são problemas distintos, mas que se mantém interligados. Quando prevenimos um, prevenimos os dois problemas.

E você, conseguiu esclarecer suas dúvidas quanto a gengivite e periodontite? Então, aproveite e compartilhe esse post, nas suas redes sociais, para que seus amigos possam se informar também!