Implante dentário na terceira idade: veja quais os benefícios

6 minutos para ler

Os cuidados com a saúde bucal dos idosos são fundamentais, afinal, nessa fase da vida existe uma suscetibilidade maior para problemas que levam à perda de dentes. Porém, se isso já aconteceu, não se preocupe, porque é possível fazer o tratamento para colocação de implante dentário na terceira idade.

Há quem acredite que não é possível fazer a cirurgia de implantes com uma idade mais avançada, mas isso não é verdade. A faixa etária não traz nenhum impedimento para esse tratamento, pois suas contraindicações estão apenas em algumas condições clínicas que podem levar ao insucesso ou trazer complicações para a saúde do paciente.

Pensando nisso, preparamos este artigo para falar um pouco sobre implantes dentários, como eles são realizados, quando existe a necessidade de fazer esse tratamento na terceira idade e de que maneira ele pode melhorar a autoestima dos idosos. Continue lendo e confira!

O que é um implante dentário?

O implante dentário é um tratamento que veio substituir de forma eficaz as antigas próteses móveis, mais conhecidas como dentaduras. Embora elas ainda sejam utilizadas, atualmente, a colocação de um implante é uma alternativa mais interessante em função da segurança que permite ao paciente.

A técnica consiste em inserir um pino — geralmente de titânio — no osso alveolar, que mantém a raiz dos dentes naturais fixa na boca. O material desse implante é biocompatível, por isso o corpo não entende como algo estranho. Então, as células ósseas se reproduzem, se aproximam do pino e o envolvem. Assim, ele fica osseointegrado, ou seja, preso na base óssea.

Depois de finalizada a osseointegração, uma prótese é colocada sobre o implante. Ela tem as mesmas características de um dente natural e substitui aquele que foi perdido. Com isso, o paciente terá um dente artificial tão firme quanto os demais e poderá mastigar, falar e sorrir sem nenhuma dificuldade ou insegurança.

A cirurgia para colocação de implante dentário é feita pelo implantodontista e pode ser indicada para substituir apenas um ou todos os dentes em pacientes totalmente desdentados. Existem diferentes técnicas e tipos de implante que atendem a casos distintos, permitindo a reabilitação oral e a valorização estética do sorriso.

Quando é necessário fazer um implante dentário na terceira idade?

A indicação do implante dentário na terceira idade é para fazer a substituição de um ou vários dentes que foram perdidos. Essa perda pode ocorrer em função de diversos problemas, como os que listamos a seguir.

Doenças periodontais

São aquelas que afetam o periodonto — conjunto de tecidos que sustentam os dentes mantendo-os presos à boca. Quando ocorrem inflamações ou infecções nessa região, os dentes podem se soltar de forma espontânea, havendo necessidade de substituí-los por implantes.

Cáries profundas ou radiculares

Uma cárie que não é tratada logo no começo pode se estender e comprometer a maior parte da estrutura de um dente. Quando isso acontece, nem sempre é possível preservá-lo, sendo necessário fazer sua extração. O mesmo acontece com a cárie radicular, pois ela danifica a raiz dentária e também pode não ser possível salvar o dente.

Doenças pulpares

A cavidade pulpar é aquela que contém todos os tecidos sensíveis do dente. Ela também pode sofrer com doenças e acabar comprometendo a estrutura dentária por completo ou sua raiz. Então, é feita uma extração e substituição por implante.

Traumas e acidentes

Também é comum a perda de um ou mais dentes em função de um trauma ou acidente, como as quedas que ocorrem na terceira idade. Quando isso acontece, podemos reabilitar a arcada com a colocação do implante dentário.

É válido lembrar que a perda dentária na terceira idade ocorre principalmente em função de cuidados inadequados ou insuficientes com a saúde bucal. Afinal, nessa fase da vida o organismo fica mais suscetível a desenvolver doenças e problemas na boca.

Isso porque ocorre uma redução na absorção de nutrientes, uma queda da qualidade da saliva e do fluxo salivar, além do surgimento de condições orgânicas que prejudicam os dentes e o periodonto, como é o caso da osteoporose e do diabetes.

O idoso também pode ter um pouco mais de dificuldade para realizar a higiene bucal em função de complicações motoras ou limitação de movimentos. Daí a necessidade do suporte da família e do acompanhamento periódico com um dentista, a fim de evitar a perda dentária.

Como o implante pode melhorar a autoestima na terceira idade?

Ainda predomina o pensamento de que a falta de dentes é um problema comum de pessoas idosas e que todo mundo passará por isso. Contudo, isso não é verdade. É perfeitamente possível chegar à terceira idade com um bom equilíbrio da saúde bucal.

Adotando medidas preventivas, mantendo uma boa saúde orgânica e o acompanhamento com um dentista, podemos ter um belo sorriso na velhice. No entanto, caso algum evento leve à perda de dentes, o implante dentário na terceira idade é realizado para evitar mais prejuízos para a saúde bucal e trazer autoestima para o idoso.

O avanço da idade não precisa estar associado ao descuido consigo mesmo. Aliás, as pessoas idosas também gostam de se cuidar, valorizam sua aparência e precisam de qualidade de vida. Tudo isso pode ser alcançado por meio da colocação de implantes.

As técnicas da implantodontia evoluíram muito nos últimos anos, e tecnologias como a impressão 3D foram incorporadas a esse tratamento. Assim, cada vez mais conseguimos alcançar resultados funcionais e estéticos com excelente qualidade.

Além disso, como os implantes ficam totalmente fixos na boca, o idoso sente muito mais confiança e segurança em seu uso, ficando satisfeito consigo mesmo e com sua imagem ao desfrutar de benefícios como:

  • sorrir e gargalhar sem medo;
  • conversar e se relacionar com outras pessoas sem timidez;
  • tirar fotografias e fazer vídeos de forma mais espontânea;
  • mastigar melhor, podendo manter uma alimentação mais variada;
  • ficar feliz com sua imagem no espelho.

Diferentemente das dentaduras, que são móveis e desencaixam, os implantes nem mesmo são percebidos na boca. A pessoa sente como se tivesse dentes naturais. Isso traz bem-estar para ela e eleva significativamente sua qualidade de vida.

Sendo assim, colocar um implante dentário na terceira idade traz apenas benefícios. Mas não se esqueça de escolher um bom profissional e uma clínica estruturada para fazer um tratamento moderno, que permita resultados funcionais e estéticos superiores para sorrir com muito mais alegria!

Precisa de ajuda para escolher um bom implantodontista? Então, aproveite que está por aqui e conheça algumas dicas para tomar uma boa decisão ao escolher uma clínica para fazer implante dentário!

The following two tabs change content below.
Drª Talitha

Drª Talitha

A Drª Talitha de Cássia Silva Sousa tem 7 anos de atuação na área de odontologia e mais 9 anos de dedicação a área de prótese e reabilitação. Graduou-se em 2011 pela Faculdade de Odontologia de São José dos Campos — UNESP. Em 2014 tornou-se Mestre em Odontologia Restauradora, Especialidade de Prótese Dentária por meio do Programa de Pós-graduação do Instituto de Ciência e Tecnologia campus de São José dos Campos. Desde 2017 cursa Especialização em Ortodontia por meio da Instituição Ortogeo em São José dos Campos, unidade de ensino FACSETE — Faculdade de Tecnologia de Sete Lagoas.
Você também pode gostar

2 comentários em “Implante dentário na terceira idade: veja quais os benefícios

    1. Olá Rita tudo bem?

      Para mais informações entre em contato conosco através do telefone: (11) 5812-1137 ou WhatsApp (11) 96668-7937 e cuidaremos de tudo para você❗

Deixe uma resposta

-