Saiba o que um profissional periodontista faz e porque você precisa dele

6 minutos para ler

É bem provável que você já saiba como um bom dentista é indispensável na vida de qualquer pessoa que queira manter a saúde bucal em dia. Nada mais natural, já que, além de garantir o sorriso bonito e bem cuidado, ele é o grande responsável por fazer com que a boca funcione da melhor maneira possível.

A periodontia é uma vertente de atuação da odontologia. Embora não seja conhecida por muitos brasileiros, é importantíssima! Se você quer entender mais sobre o papel do profissional periodontista e como ele pode ajudar, leia o post de hoje até o fim!

Afinal de contas, o que um periodontista faz?

Quem pensa que cuidar da saúde da boca significa apenas se preocupar com os dentes está bem enganado, porque a atenção com essa região envolve outras estruturas igualmente relevantes, como gengivas e ossos.

E o periodontista trata doenças justamente dessas partes. Então, quando alguém questionar qual é a função desse profissional, você pode responder sem hesitar. E tem mais: esse papel é mais relevante do que muitas pessoas pensam!

A gengiva, por exemplo, tem uma função crucial na estrutura da boca, pois é uma das grandes responsáveis por fixar os dentes aos ossos dos maxilares. É dela o trabalho de conferir suporte para podermos falar, mastigar e morder o que for necessário.

Que tipo de complicações posso ter?

Agora que você já entendeu qual é o papel desse profissional, então pode ser que esteja se perguntando o que pode comprometer essa região, não é mesmo? Pois bem, existem algumas doenças que podem atingir e danificar muito os ossos e as gengivas. Conheça algumas delas a seguir.

Gengivite

Essa doença é mais comum do que as pessoas imaginam. Se você já percebeu sua gengiva sensível, inchada e vermelha, então é bem provável que tenha vivenciado uma gengivite (mesmo que não tenha se dado conta disso). Caso a região tenha sangrado durante a escovação, a probabilidade é ainda maior. Isso porque essas condições costumam sinalizar o estágio inicial da doença.

Para quem não sabe, ela surge em reflexo ao acúmulo de placa bacteriana. A placa se acumula e começa a liberar alguns ácidos que irritam a região. Quando evolui, também pode ter sintomas mais sérios e evidentes, como retração da gengiva, gosto ruim na boca, mau hálito e até formação de pus.

Nesses casos, o tratamento envolve uma limpeza com o objetivo de remover a placa e o tártaro. Além disso, é bom ensinar o paciente sobre como prevenir a situação, pois somente assim é possível se livrar do desgaste de forma permanente!

Doença periodontal

Essa doença tem um perfil mais abrangente, pois afeta desde as gengivas até os ossos que fazem essa sustentação tão importante. Quando o paciente sofre com essa condição, pode lidar com inflamação e infecção nessas áreas.

De modo geral, essas situações são reflexo de uma higienização incompleta ou malfeita sendo que podem ser ainda mais preocupantes entre fumantes e diabéticos. Ainda assim, é bom lembrar que podem ter vários níveis de agravamento.

Em casos mais simples e iniciais, a doença periodontal pode regredir sem a ajuda de um periodontista, mas isso desde que haja um comprometimento extra durante a escovação. Caso isso não aconteça, então a intervenção de um especialista torna-se indispensável. Por essas e outras, é bom tomar cuidado, pois o problema pode levar à perda dos dentes e trazer outras complicações.

Periodontite

Para fechar, não poderíamos deixar de mencionar a periodontite. Ela representa um agravamento da gengivite, então merece ainda mais atenção. Nesse caso, o paciente experimenta uma inflamação ou infecção da gengiva que atinge o corpo de forma mais ampla, como ossos e fibras.

Esse ponto é tão grave que pode ocasionar a perda dos dentes. Como a região é impactada, começa a criar bolsas na gengiva para tentar conter a disseminação. Essas, por sua vez, favorecem a destruição dos tecidos e fazem com que os dentes comecem a ficar moles e até mesmo atinjam outros ossos da arcada dentária.

Vale lembrar que as complicações nem sempre ficam restritas apenas a essa situação. Em alguns casos a bactéria cai na corrente sanguínea e causa a endocardite (que é quando desencadeia uma infecção nas válvulas do coração). Como você deve imaginar, esse problema é sério e exige muito cuidado!

O tratamento envolve o uso de antibióticos para a infecção, além de toda a higienização bucal dos casos de gengivite. Em casos ainda mais sérios, pode ser que o paciente precise ser submetido a uma cirurgia para limpar as bolsas da gengiva e garantir a boca saudável. Motivos de sobra para higienizar bem a boca hoje e evitar toda essa dor de cabeça!

O que é a periodontia estética?

Alguns tratamentos têm o foco de manter a estética da gengiva, uma região muito importante, mas ao mesmo tempo negligenciada por muitos pacientes. Nesse caso, o periodontista aplica algumas técnicas que resgatam o estado da região, um ponto que melhora a autoestima ao sorrir.

Uma alternativa que merece atenção é o excesso de gengiva, pois pode causar constrangimentos. A boa notícia é que a situação pode ser resolvida com um tratamento de recontorno ou plástica gengival. Nesse caso, é possível fazer uma correção mais simples ou até uma remodelação óssea.

Outro tratamento comum envolve a pigmentação da região. Isso acontece porque as gengivas podem apresentar manchas por causa de uma grande quantidade de melanina. Mesmo que isso não represente nenhum problema de saúde, pode comprometer o sorriso e trazer muito incômodo ao paciente.

Depois de ler este post e entender como o papel do periodontista é importante, lembre-se de manter sua saúde bucal em dia. E tem mais: não se esqueça que ela vai além dos dentes, pois envolve gengiva e outras regiões. Fique atento quando perceber alterações na região e conte com a ajuda de um profissional especializado sempre que precisar.

Para continuar se informando sobre a higienização, leia agora mesmo nosso post e descubra se você deve ou não escovar o céu da boca. Então nos encontramos por lá!

The following two tabs change content below.

Drª Talitha

A Drª Talitha de Cássia Silva Sousa tem 7 anos de atuação na área de odontologia e mais 9 anos de dedicação a área de prótese e reabilitação. Graduou-se em 2011 pela Faculdade de Odontologia de São José dos Campos — UNESP. Em 2014 tornou-se Mestre em Odontologia Restauradora, Especialidade de Prótese Dentária por meio do Programa de Pós-graduação do Instituto de Ciência e Tecnologia campus de São José dos Campos. Desde 2017 cursa Especialização em Ortodontia por meio da Instituição Ortogeo em São José dos Campos, unidade de ensino FACSETE — Faculdade de Tecnologia de Sete Lagoas.
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-