Quem tem mais propensão à cárie? Saiba como evitar esse problema!

4 minutos para ler

Dizemos que uma pessoa tem os dentes fortes quando eles permanecem sadios mesmo com a concentração de microrganismos na boca, principalmente após a ingestão de comidas e bebidas. Por outro lado, alguns indivíduos têm propensão à cárie, ainda que mantenham os cuidados recomendados pelo dentista.

Afinal de contas, por que isso acontece? Antes de mais nada, precisamos esclarecer que cárie é como chamamos a deterioração dos dentes. Aliás, a erosão dentária está bastante relacionada ao estilo de vida das pessoas, o que envolve o descuido com a higiene bucal, o fumo e o consumo excessivo de açúcar.

Neste post, vamos explicar por qual razão a cárie desenvolve-se com mais facilidade em determinados indivíduos e de que forma preveni-la. Saiba já!

Por que algumas pessoas têm mais propensão à cárie?

Veja, abaixo, por quais motivos a cárie afeta mais alguns indivíduos do que outros!

Ataque de bactérias durante o nascimento dos dentes

Sabemos que a boca concentra microrganismos. O que pouca gente entende é que a microbiologia passa por uma fase de formação na primeira infância, ou seja, no momento em que os dentes começam a surgir. Se uma bactéria agressiva for transmitida, a criança poderá ter propensão à cárie.

Dieta com açúcar

Quem está acostumado com uma dieta adocicada tende a consumir graus de açúcar cada vez maiores. A ingestão excessiva da substância, por sua vez, oferece mais chances de o indivíduo desenvolver cáries mesmo com a higiene bucal regular.

Boca seca

A baixa produção de saliva aumenta o risco de cáries porque tal quadro diminui a proteção dos dentes e favorece a desmineralização do esmalte, caminho que leva à corrosão da dentição. Nesse sentido, os atletas podem correr um risco ainda maior, já que o pH e o fluxo salivar deles são reduzidos durante os treinos.

Essa é a conclusão de um estudo publicado online no Scandinavian Journal of Medicine & Science in Sports, que monitorou 35 triatletas e 35 pessoas que não praticavam atividades desse tipo. O uso de determinadas bebidas e a nutrição esportiva também foram apontados como fator de propensão à cárie, principalmente quando as horas de treinamento são mais longas.

Doenças e medicamentos

Determinados medicamentos e doenças também causam a xerostomia, termo médico para designar a boca seca e a baixa produção salivar. Assim, os indivíduos com diabetes, os que realizam radioterapia e quimioterapia ou os que fumam têm uma probabilidade maior de desenvolverem cáries de forma precoce.

Fator genético

Um estudo realizado pela Universidade de Zurique, na Suíça, aponta que mutações no esmalte do dente enfraqueceriam essa camada protetora e abririam a brecha para a formação de cáries. Porém, a pesquisa — feita com roedores — ainda não é conclusiva, já que as causas da destruição dentária são multifatoriais.

Como prevenir as cáries?

Para evitar as cáries, é preciso ficar atento a algumas recomendações importantes. Confira abaixo quais são elas:

  • escove os dentes sempre após as refeições;
  • não negligencie o fio dental, principalmente antes de dormir;
  • utilize creme dental com flúor;
  • modere no consumo de açúcar;
  • realize limpezas periódicas, conforme a solicitação do dentista;
  • faça os exames necessários, para preservar a saúde bucal;
  • visite o dentista com regularidade.

Agora sim você já sabe por que algumas pessoas têm maior propensão à cárie do que outras. Por fim, lembre-se de que os cuidados com os dentes não se restringem a indivíduos desse grupo. Logo, todos devem manter a higiene e a saúde bucal em dia se quiserem ter uma dentição perfeita e uma vida melhor.

As informações deste post foram úteis? Então, aproveite a visita ao blog para descobrir qual é a importância do flúor na manutenção da saúde bucal!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-