O que são dentes apinhados? Saiba quais são os perigos

6 minutos para ler

Dentição agrupada, sobreposta e torcida, algumas vezes impulsionada para frente ou para trás. Isso é o que chamamos de dentes apinhados. Devido à irregularidade, eles não se encaixam naturalmente na arcada dentária, gerando não apenas problemas estéticos, mas também funcionais.

O apinhamento dentário também é chamado de dentes encavalados, tortos, desalinhados. São várias as causas do problema — desde maus hábitos até fatores genéticos. O tratamento com profissional especializado é fundamental para corrigir tal condição, pois ela oferece riscos ao paciente.

Neste post, vamos explicar quais são as principais causas dos dentes apinhados, os perigos do apinhamento e as formas de tratamento. Se você tem interesse nesse assunto, prossiga com a leitura!

Quais são as causas dos dentes apinhados?

Como dissemos, as causas dos dentes apinhados são variadas. Confira, abaixo, o que pode levar a esse quadro!

Genética

O tamanho dos ossos do maxilar, o espaço na boca, as malformações na face e a dimensão dos dentes são características que podem ser herdadas geneticamente. Logo, tais fatores estão relacionados ao mau posicionamento dentário nas arcadas.

Perda de dentes de leite

A perda de dentes de leite antes do tempo, na infância, compromete o espaço necessário para o crescimento da dentição permanente. Portanto, essa situação também favorece o apinhamento dental.

Hábitos adquiridos

Hábitos como roer as unhas, usar chupeta de forma prolongada, morder objetos e mastigar alimentos muito duros, fazendo uma forte pressão entre dentes superiores e inferiores, contribuem para o desalinhamento dos dentes.

Respiração pela boca

Em especial nas crianças, o costume de respirar pela boca pode alterar o formato das arcadas e os ossos maxilares. Assim, passar muito tempo com a boca aberta durante o sono favorece a formação de dentes apinhados.

Bruxismo

Em casos graves, o ranger e o apertar dos dentes de maneira involuntária (bruxismo) pode causar prejuízos na mandíbula, nos ossos maxilares e na gengiva, propiciando o apinhamento dentário.

Traumas

Traumas na boca ocasionados por quedas, pancadas e outros acidentes podem afetar os ossos da região bucal e, por conseguinte, provocar alterações nos dentes. A preocupação deve ser ainda maior em crianças, cuja estrutura dental se encontra em processo de crescimento.

Quais são os riscos do apinhamento nos dentes?

Os dentes apinhados não são apenas um problema estético. Eles favorecem o aparecimento de doenças bucais e até desordens em outras regiões da face. Veja, a seguir, os principais perigos aos quais os pacientes estão sujeitos!

Dificulta a higienização bucal

Uma dentição encavalada dificulta a higiene bucal porque a escova deixa de alcançar toda a área dos dentes. Além disso, tal condição atrapalha o uso adequado do fio dental entre um dente e outro, impedindo a retirada de restos de alimentos da boca.

Causa mau hálito

Devido à higienização inadequada e aos restos alimentares presentes na boca, pacientes com os dentes apinhados tendem a sofrer de halitose, ou seja, mau hálito. Como sabemos, esse desagradável problema pode prejudicar as relações e afetar a autoestima.

Ocasiona desequilíbrio na mastigação

Problemas na mastigação também são comuns em quem tem apinhamento dentário. Afinal, o mau posicionamento dos dentes afeta a mordida, além de sobrecarregar mais alguns dentes do que outros. Pressão e dor podem ainda ser observadas em pacientes que sofrem com o problema.

Favorece o aparecimento de doenças

Outra consequência dos dentes apinhados é o surgimento de doenças bucais ocasionadas pela higienização inadequada. Restos de comida presentes na boca levam ao acúmulo de bactérias, de maneira a favorecer a formação de tártaros, cáries, gengivite e periodontite. Além de sintomas desagradáveis, o paciente pode perder dentes se os problemas não forem tratados.

Gera problemas em outras regiões da face

O apinhamento pode comprometer ainda a articulação temporomandibular (ATM), que liga o osso superior da boca ao osso temporal (lateral da cabeça). Por isso, dores de cabeça, cansaço durante as refeições ou após falar muito e até zumbidos podem ser sentidos por pacientes que têm os dentes apinhados.

Como tratar o apinhamento dental?

O tratamento para os dentes apinhados varia conforme as causas, a idade do paciente e o grau de comprometimento do problema. Casos que envolvem doenças bucais ou distúrbios como o bruxismo requerem a execução de medidas mais amplas, pois tratar apenas o apinhamento não resolverá a questão.

Dito isso, saiba quais são as práticas odontológicas mais comuns para solucionar o apinhamento dentário em pacientes!

Uso de aparelhos ortodônticos

A ortodontia é a especialidade adequada para tratar o problema de mau posicionamento dos dentes. Sendo assim, o uso de aparelhos ortodônticos é recomendado para solucionar os casos de apinhamento. Mas é preciso decidir, com o paciente, qual dispositivo é mais eficaz e apresenta o melhor custo-benefício.

Em suma, os aparelhos podem ser fixos ou móveis. Os fixos são compostos por braquetes (peças de metal) e produzem força mecânica, a fim de corrigir o posicionamento dentário. Há também a opção lingual, cujos braquetes ficam localizados na porção interna dos dentes, logo, não são vistos pelas pessoas.

Já os aparelhos móveis podem ser retirados no momento da escovação e das refeições, por exemplo. Eles são mais indicados para crianças e também após o tratamento com os dispositivos fixos, para garantir o alinhamento dental. Em casos menos graves, os alinhadores invisíveis são outra boa solução, especialmente por sua eficácia, praticidade e discrição.

Extração dentária

Em quadros mais graves, os aparelhos não são suficientes para tratar o apinhamento dental. Por esse motivo, a melhor alternativa pode ser a extração dentária. Isso acontece principalmente quando não há espaço na boca para o adequado posicionamento dos dentes, por excesso de dentição ou problemas para o siso nascer e se desenvolver na arcada.

Agora você sabe o que são dentes apinhados e quais os seus riscos. É fundamental procurar o consultório odontológico para tratar o problema e, assim, melhorar a estética bucal e garantir mais qualidade de vida. O profissional especializado saberá qual solução é a mais adequada para cada paciente, possibilitando um sorriso bonito e saudável ao fim do tratamento.

Precisa corrigir o mau posicionamento dos seus dentes? Se sim, entre em contato com a Qualimplan agora mesmo!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-