Conhece alguém que possui mau hálito? Leia e saiba como ajudar

4 minutos para ler

Você já conversou com alguém e sentiu um mau hálito vindo da boca dessa pessoa? Qual a sua reação? Muita gente se afasta por ficar desconfortável e passa até mesmo a evitar contato.

O grande problema é que, geralmente, quem tem mau hálito não percebe e, quando não é avisado, isso pode atrapalhar na vida pessoal e profissional. Você conhece alguém que tem esse problema? Quer ajudá-lo? Continue a leitura e saiba como!

Entenda as causas do mau hálito

O mau hálito, tecnicamente conhecido como halitose, surge quando os restos de alimentos na boca são degradados pelas bactérias que vivem na região. Durante o processo, são liberados gases com cheiros fortes derivados do enxofre.

Existem vários fatores que podem contribuir para o surgimento desse odor desagradável, citaremos os mais comuns.

Boca seca

Uma das principais causas do mau hálito é a boca seca. Como a saliva tem entre suas funções retirar as partículas de alimento da boca, ajudar na digestão e proteger a área contra microrganismos, quando ela está reduzida, essas funções ficam prejudicadas.

É aí que ocorre a formação da saburra, aquela camada amarelada composta por tártaro. Consequentemente, surge o mau hálito. A boca seca pode ser causada pela falta de ingestão de água e hábitos como beber, fumar ou mesmo pelo uso de alguns medicamentos — como os antidepressivos, ansiolíticos, diuréticos, anti-hipertensivos e anfetaminas.

Alimentação desregulada

Alguns hábitos alimentares e dietas como a low carb, em que são consumidos poucos carboidratos, reduzem a glicose do sangue e o organismo utiliza a gordura para produzir energia.

A queima de gordura produz cetonas que passam pela corrente sanguínea e saem pela respiração. Elas têm cheiro forte e, como essa dieta ainda estimula a formação de saburra, também pelo alto consumo de carne vermelha, o mau hálito pode surgir.

Problemas bucais

Algumas vezes o mau hálito também pode aparecer como sintoma de um problema bucal como uma cárie exposta, uma inflamação na gengiva ou maus hábitos de higienização da boca. Portanto, é importante que a pessoa vá ao dentista para descobrir a causa.

Conheça os impactos do mau hálito no dia a dia

Apesar de ser um assunto delicado, é importante falar sobre ele, já que o olfato com o tempo se acostuma com o cheiro e dificilmente essa pessoa conseguirá percebê-lo sozinha. Isso pode afastar amigos e colegas, que podem caçoar dela pelas costas.

Também pode prejudicar seriamente relacionamentos e até interferir na carreira profissional. Imagine que uma pessoa trabalha falando com o público. Se ela tem mau hálito e não trata, pode afastar clientes e até ser demitida.

Saiba como ajudar quem tem halitose

Avisar alguém que está com a boca cheirando mal não é fácil para ninguém, não é mesmo? Sem contar que, se for feito da forma errada, pode levar a pessoa a sentir vergonha e se isolar das demais.

É por isso que falaremos sobre algumas formas que podem ser mais sutis e causar menos constrangimento.

Ofereça uma bala/chiclete

Se você tiver uma bala ou um chiclete, ofereça à pessoa. Pode ser que ela entenda o recado, pode ser que não. Você também pode sutilmente compartilhar a informação de que o chiclete sem açúcar aumenta a salivação e reduz o mau hálito, quando for oferecê-lo.

Pergunte se está com mau hálito

Quando você pergunta a alguém se está com mau hálito, na maior parte das vezes essa pessoa pergunta sobre o dela. Quando isso acontecer, você pode informar de forma gentil que sim, ela está com mau hálito.

Fale com gentileza

Essa é a forma mais efetiva, mas geralmente só consegue ser feita por pessoas com mais intimidade. Você pode chamar a pessoa para conversar a sós e dizer que ela está com mau hálito, além de contar sobre algumas das possíveis causas e indicar um bom dentista.

Pense em como você gostaria de receber essa notícia se fosse você quem estivesse com mau hálito. Caso faça isso da forma certa, sem piadinhas ou brincadeiras, a pessoa saberá que você só está tentando ajudar.

Caso esteja passando por isso ou precise indicar um bom dentista para alguém, aqui na Qualimplan você encontra profissionais capacitados e tratamentos a preços acessíveis. Entre em contato conosco e confira!

The following two tabs change content below.

Drª Talitha

A Drª Talitha de Cássia Silva Sousa tem 7 anos de atuação na área de odontologia e mais 9 anos de dedicação a área de prótese e reabilitação. Graduou-se em 2011 pela Faculdade de Odontologia de São José dos Campos — UNESP. Em 2014 tornou-se Mestre em Odontologia Restauradora, Especialidade de Prótese Dentária por meio do Programa de Pós-graduação do Instituto de Ciência e Tecnologia campus de São José dos Campos. Desde 2017 cursa Especialização em Ortodontia por meio da Instituição Ortogeo em São José dos Campos, unidade de ensino FACSETE — Faculdade de Tecnologia de Sete Lagoas.
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-