Como um tratamento ortodôntico pode elevar a sua autoestima?

9 minutos para ler

Você sabia que sorriso e autoestima estão intimamente ligados, e que ambos podem ser melhorados com o tratamento ortodôntico? Pergunte a um cirurgião dentista. É comum que os pacientes cheguem ao consultório com a confiança abalada por não terem um sorriso bonito e que lhes agrade. E, de modo geral, pessoas com um belo sorriso são mais confiantes na vida pessoal e profissional.

A saúde mental e a bucal estão extremamente atreladas. Tanto que uma exerce influência direta sobre a outra, sendo considerada uma via de mão dupla. É fato que o transtorno mental afeta os comportamentos do indivíduo. Porém, também está comprovado que alterações bucais significativas podem causar injúrias mentais ou comportamentais. 

Um estudo publicado em 2011 na American Journal of Orthodontics and Dentofacial Orthopedics, comprovou que a harmonia do sorriso, bem como a oclusão de uma pessoa, interfere no modo como outros avaliam a sua capacidade de atração, inteligência e personalidade — provando a grande influencia social do sorriso.

Quer descobrir como melhorar o modo como as pessoas enxergam você e elevar a sua autoestima com a ajuda de um tratamento ortodôntico? Então, continue lendo este post.

O trabalho do cirurgião dentista

Um belo sorriso é meio caminho andado para ter um rosto harmônico, a autoestima elevada e melhorar o modo como as pessoas enxergam você. O cirurgião dentista, especificamente o ortodontista, é o profissional que vai avaliar o que pode ou não ser feito para ajustar o desenho e o posicionamento dos dentes, e, assim, melhorar o aspecto estético do cliente.

O aspecto estético dos dentes pode ser melhorado com outros tratamentos além do ortodôntico. Existem resinas compostas que podem melhorar a forma e o contorno dos dentes, além de facetas e lentes de contato. Porém, somente um profissional saberá indicar o tratamento ideal para o seu caso.

A importância do cuidado

O cuidado com os dentes deve começar bem cedo. Antes mesmo de nascerem os primeiros dentes, é importante fazer a higiene bucal diariamente. No bebê, a mãe deve fazer a higienização com gaze ou com uma fralda umedecida. Após nascerem os primeiros dentes, a criança deve começar a usar uma escova, que a ajudará a desenvolver o hábito de sempre fazer a higienização.

Essa ação será benéfica durante toda a vida, pois evitará o surgimento de cáries e doenças na gengiva. Esses hábitos também serão importantes durante o tratamento ortodôntico, pois, após a instalação do aparelho, o cuidado com a saúde bucal precisará ser redobrado para evitar o aparecimento de doenças.

Os tratamentos para elevar a autoestima

Mesmo com todos os cuidados diários de higiene, algumas pessoas continuam inseguras com o seu sorriso — seja por causa do posicionamento, da cor ou do formato dos dentes —, independentemente de a causa envolver alimentação ou hábitos prejudiciais, como tabagismo, falta de higienização, hereditariedade e afins.

Para todos os casos, há tratamentos estéticos que devolvem a confiança e aumentam a autoestima do cliente. Confira alguns deles, a seguir.

Implantes dentários

Indicados para pessoas que, por motivos diversos, precisaram extrair ou perderam um ou mais dentes, o implante é diferente da prótese móvel, pois é integrado ao osso. É basicamente um pino de titânio incorporado ao tecido ósseo. Nesse pino, é colocado um dente confeccionado sob medida para cada paciente — e esse dente fica fixo, como se fosse natural. É uma opção segura e duradoura, além de esteticamente bonita.

A maior vantagem dos implantes dentários é repor os dentes ausentes quando os outros não estão comprometidos. Com ele, a mastigação, fala e autoestima são recuperadas quase que completamente. Entretanto, exige cuidados como qualquer outro procedimento odontológico. 

Tratamento ortodôntico

Indicado, principalmente, para alinhar a arcada dentária em casos de dentes tortos, muito juntos ou muito separados.

Vale ressaltar que os dentes que não se encaixam corretamente podem ser mais difíceis de limpar, ocasionando cáries e doenças periodontais (gengivite e periodontite). Além disso, eles atrapalham a mastigação correta, podendo causar dores na região da cabeça, do pescoço e até mesmo dos ombros. Podem, também, dificultar a respiração e a fala.

Resumidamente, o tratamento ortodôntico pode ser dividido em etapas:

  • primeira etapa: aqui, o paciente realizará todos os exames iniciais e o ortodontista fará o diagnóstico e o planejamento do tratamento. Essa é uma das fases mais importantes para que o tratamento tenha sucesso;
  • segunda etapa: nessa fase, ocorre a instalação do aparelho ortodôntico em si. Supondo que se trate do fixo, o profissional colará os brackets, fará a bandagem e instalação de acessórios e demais peças. O fio ortodôntico será instalado e essa etapa estará concluída;
  • terceira etapa: ocorre o reposicionamento e alinhamento dos dentes. Nessa etapa, pode ser necessário realizar extrações dentárias, quando não houver espaço suficiente para as movimentações ortodônticas;
  • quarta etapa: após o alinhamento dentário, os fios mais grossos serão instalados e as forças serão aplicadas. Nessa etapa, ocorre o fechamento ou a abertura de espaços para posterior instalação de implantes, a correção de mordida aberta ou cruzada e afins. Para alguns, pode ser a etapa mais longa e dolorosa do tratamento;
  • quinta etapa: é a fase de finalização do tratamento, em que os profissionais colocarão elásticos ou farão dobras mais elaboradas no fio ortodôntico para ajustar as posições individuais dos dentes. Nessa fase, o paciente costuma estar ansioso para a remoção do aparelho, mas é necessário ter paciência;
  • sexta e última etapa: essa é a fase na qual o aparelho ortodôntico é removido e as contenções superior e inferior são instaladas. É importante que o paciente faça o uso correto das contenções para manter a estabilidade dos dentes na posição correta. Também é preciso que o paciente retorne ao consultório a cada 3 ou 6 meses para fazer manutenção do caso.

O aparelho ortodôntico é um fator retentivo de placa dentária, e o grande acúmulo causa a formação de cálculo (tártaro) nos dentes, levando ao desenvolvimento de inflamações e doenças gengivais — como a gengivite ou a periodontite. Ao desenvolver periodontite, o paciente perde o osso que “segura” os dentes, e isso pode levar a futuras perdas dentárias.

Para evitar o aparecimento dessas doenças, é necessário que o paciente faça a correta higienização do aparelho em casa e também uma “profilaxia” profissional, ao menos a cada 3 meses, para remoção da placa e manutenção da saúde bucal.

Prótese dentária móvel

Esse é um dos tratamentos odontológicos mais populares. Sua função é substituir os dentes ausentes, mas, ao contrário dos implantes, a prótese móvel pode ser removida para exercer tarefas rotineiras — como dormir e escovar os dentes.

A prótese pode ser do tipo parcial (que repõe um ou mais dentes) ou total (que repõe todos os dentes). Seu uso proporciona benefícios na mastigação, favorece a fala e melhora significativamente a autoestima ao promover a recuperação dos elementos dentários perdidos. 

Clareamento dentário

O clareamento dentário é um dos procedimentos estéticos mais procurados para quem quer melhorar o sorriso.

Engana-se quem pensa que dentes amarelados são um resultado da falta de higiene. Na verdade, até mesmo bebidas e alimentos pigmentados podem causar o escurecimento dos dentes — em contar que a cor natural deles é branco amarelada, devido à pigmentação existente na dentina.

O clareamento pode ser feito no consultório ou em casa. O de consultório demora cerca de 3 ou 4 consultas de, em média, 45 minutos. Já o clareamento caseiro pode levar meses para ser concluído, pois o paciente usa o gel clareador diariamente.

Para casos em que, além de clarear, os dentes necessitem de pequenos ajustes, o cliente pode optar pela faceta estética ou lentes de contato. Uma visita ao dentista é imprescindível para a indicação do melhor tratamento para cada situação.

Em alguns casos há a necessidade de combinar 2 ou mais tratamentos para obter um sorriso perfeito e garantir a confiança e autoestima de volta. Dessa forma, o ideal é escolher uma clínica que contemple todos os procedimentos. Assim, você terá um acompanhamento completo do seu caso, do início ao fim do tratamento.

A odontologia oferece muitos outros tratamentos. Agende sua avaliação e saiba qual é o mais indicado para o seu caso. 

A saúde bucal e a mental

Os tratamentos odontológicos, especialmente o tratamento ortodôntico, interferem diretamente no bem-estar e no aumento da autoestima. Ao término do tratamento ortodôntico, a maioria dos pacientes relata se sentir mais acolhido socialmente. Além disso, é possível viver sorrindo sem vergonha de mostrar os dentes, sem problemas articulares, na mastigação, na fala e com melhora na respiração.

Ou seja, os tratamento odontológicos estão muito além de serem somente estéticos: eles promovem grandes benefícios emocionais para os pacientes. 

Lembre-se que diversos problemas bucais podem ser prevenidos com cuidados diários e simples realizados em casa, como boa higienização, alimentação equilibrada e evitando hábitos prejudiciais — como o cigarro. 

O sorriso perfeito agora está ao seu alcance! Entre em contato conosco e agenda já a sua avaliação para manter a sua saúde bucal em dia ou melhorar a aparência do seu sorriso.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-