5 mitos e verdades sobre o bicarbonato de sódio na saúde bucal

4 minutos para ler

Provavelmente você já deve ter ouvido várias histórias relacionadas ao uso do bicarbonato de sódio nos dentes, não é mesmo? No entanto, apesar de existirem situações que são, de fato, verídicas, há também muitas historinhas que não passam de mitos.

Por isso, é importante analisar o contexto e assegurar os fundamentos da técnica com um profissional, uma vez que essa é uma maneira de assegurar a saúde e a beleza do sorriso.

Pensando no assunto, resolvemos esclarecer, no post de hoje, o que realmente é verdade e o que é mentira quanto à relação entre o bicarbonato de sódio e a saúde bucal. É importante mencionar que, da mesma forma que isso pode contribuir com o seu sorriso, também existe a possibilidade de toda a região bucal ser afetada negativamente. Se você quer saber mais, continue com a leitura e aproveite as informações!

1. O bicarbonato de sódio ajuda a clarear os dentes

Mito. Apesar de essa ser uma das afirmações popularmente mais conhecidas, o uso do bicarbonato de sódio não auxilia no processo de clareamento dos dentes.

É possível encontrar situações em que a pessoa realiza a higiene bucal com o produto (puro ou com o creme dental). No entanto, o bicarbonato é um pó abrasivo, que atua como um esfoliante corrosivo ao esmalte dentário. Por mais que pareça que ele ajuda a remover as manchas e o amarelado dos dentes, ele está somente removendo uma camada de sujeira.

2. A substância pode ser prejudicial à saúde dentária

Verdade. O problema acontece quando uma pessoa passa a escovar os dentes, frequentemente, com o produto. Por ser abrasivo, ele desgasta o esmalte dentário, provoca sensibilidade e aumenta a suscetibilidade a infecções da região bucal.

Em situações mais graves, o produto ainda pode alterar o pH da boca, causar erosão dentária, contribuir para o avanço da hipersensibilidade e deformar a forma e a estrutura dentária.

3. O produto auxilia a combater cáries

Verdade. Devido à ação abrasiva que o bicarbonato possui, ele ajuda na realização de uma limpeza mais profunda, removendo com mais eficácia bactérias, tártaro e resíduos alimentares responsáveis pela formação da placa bacteriana nos dentes. Esse é o local onde os restos de alimentos (especialmente fontes de açúcares) transformam-se em um elemento ácido, destroem o esmalte dentário e causam as cáries.

Consequentemente, a limpeza feita com o bicarbonato ajuda a evitar a formação de placa bacteriana e também de cáries. Todavia, é elementar ressaltar que isso pode ser prejudicial à saúde bucal e o método mais eficaz e seguro de realizar limpezas é no consultório odontológico, já que lá existem profissionais capacitados.

4. Ele ajuda a combater aftas e feridas bucais

Mito. Com propriedades abrasivas, o bicarbonato de sódio faz com que a região machucada fique ainda mais suscetível a infecções e, por isso, ele não deve ser usado em aftas e feridas bucais.

Além disso, vale mencionar novamente que a substância é prejudicial à saúde dentária e pode causar danos ainda piores, como deformação dos dentes.

5. O bicarbonato atua como um anti-inflamatório da região

Verdade. Capaz de agir como anti-inflamatório, o produto pode ser usado para amenizar as inflamações das amídalas e das gengivas, por exemplo. Para isso, é fundamental contar com a orientação de um profissional e realizar bochechos com a substância misturada em água.

A ação deve acontecer rapidamente, cerca de duas vezes no dia. É importante que seja rápido para evitar que a abrasividade da mistura prejudique a saúde bucal.

Viu alguns dos mais conhecidos mitos e verdades em relação ao uso do bicarbonato de sódio na região bucal? Então aproveite as informações e assegure a saúde do seu sorriso e de toda a sua família, sempre com a supervisão de um profissional capacitado.

Compartilhe em suas redes sociais e ajude aos seus amigos a desvendar os mitos e a verdades quanto à relação entre a saúde bucal e o bicarbonato de sódio. Até mais!

The following two tabs change content below.

Drª Talitha

A Drª Talitha de Cássia Silva Sousa tem 7 anos de atuação na área de odontologia e mais 9 anos de dedicação a área de prótese e reabilitação. Graduou-se em 2011 pela Faculdade de Odontologia de São José dos Campos — UNESP. Em 2014 tornou-se Mestre em Odontologia Restauradora, Especialidade de Prótese Dentária por meio do Programa de Pós-graduação do Instituto de Ciência e Tecnologia campus de São José dos Campos. Desde 2017 cursa Especialização em Ortodontia por meio da Instituição Ortogeo em São José dos Campos, unidade de ensino FACSETE — Faculdade de Tecnologia de Sete Lagoas.
Você também pode gostar

2 comentários em “5 mitos e verdades sobre o bicarbonato de sódio na saúde bucal

  1. Boa tarde! Em nome do esclarecimento científico e do compromisso com a veracidade: https://www.dentalacademyofce.com/courses/1431/PDF/DentifriceAbrasives.pdf.
    O artigo é em inglês, revisado por pares, escrito por Dr. John Hefferren e Dr. Na Li.
    Reproduzo aqui um trecho da página 5 do artigo:

    “The very low dentin abrasion of sodium bicarbonate
    of 30 to 40, compared to the more typical 70 to 110 of
    toothpastes…”

    tradução:

    “A abrasividade muito baixa do bicarbonato de sódio é de 30 a 40, comparada à (abrasividade) de 70 a 110 em pastas de dente…”.

    1. Boa Tarde Rafael,
      Ficamos muito felizes em ver seu interesse por nosso blog. Com o intuito de informação, os conteúdos são elaborados em busca de desmistificar temas polêmicos na odontologia e sempre orientar nossos pacientes.
      Quanto à capacidade de clarear os dentes, na literatura encontramos diversos estudos, já que esse tema não costuma mais gerar divergências, que o bicarbonato é um agente abrasivo. Mas o clareamento é um processo caracterizado pela reação bioquímica que desencadeia a ruptura de moléculas pigmentadas que impregnaram as estruturas dentárias, atenuando-as. Consequentemente, produzem uma redução significativa na intensidade [1] não sendo o bicarbonato capaz de desencadear tais reações, diferentemente dos agentes peroxido de hidrogênio e peroxido de carbamina. Por este motivo o bicarbonato é conhecido no meio como agente de branqueamento, usado em nossa rotina durante a profilaxia realizada com jato de bicarbonato.
      No artigo que me indicou como conclusões á pouca dúvida com base nos métodos laboratoriais aplicados no estudo que o bicarbonato de sódio limpa os dentes com muito menos abrasão do que a abrasividade do pirofosfato de cálcio [2] Quanto a isso tanto não se tem duvidas, já que utilizamos na prática odontológica seu emprego em jato de pressão. Mas indicar como uso diário já não é recomendado, pois como iremos mensurar a força empregada na escovação, ou qual a cerda de escova o paciente utiliza em casa? Por este motivo é que orientamos que o uso do bicarbonato só deve ser realizado por profissionais cirurgiões dentistas.
      Como citado por Araujo e cols. [3], “certamente, essas lesões resultam da ação abrasiva do bicarbonato de sódio. Escovar usando agentes abrasivos implica perda considerável de minerais. Isso ocorre porque tais agentes levam a um aumento importante na rugosidade da superfície do esmalte. O bicarbonato de sódio presente no dentifrício, que é considerado um agente abrasivo potente, causou mais danos quando comparado aos agentes clareadores utilizados.”[4].
      Abaixo deixo algumas referencias caso tenha interesse, mas resumidamente a literatura pode divergir em alguns temas e esse fato por vezes se deve ao tipo do estudo, por exemplo, a rugosidade superficial avaliada por um tempo determinado, mas qual o tempo estimado de uso diário do agente abrasivo para se fazer uma comparação ao real. Ou com quais devem ser as comparações, outos cremes dentais abrasivos ou dentifrícios sem abrasivos? Qual a força de empunhadura utilizada para simulação da escovação?
      O questionamento é sempre válido e enriquecedor para o conhecimento e por isso agradecemos novamente seu contato.

      1- Kawamoto K, Tsujimoto Y. Effects of the Hydroxyl Radical and Hydrogen Peroxide on Tooth Bleaching. J Endod 2004; 30:45-50
      2- Dr. John Hefferren and Dr. Na Li. Dentifrice Abrasives:Heroes or Villains? https://www.dentalacademyofce.com/courses/1431/PDF/DentifriceAbrasives.pdf
      3- de Araújo DB1, Silva LR, Campos Ede J, Correia de Araújo RP. In vitro study on tooth enamel lesions related to whitening dentifrice. Indian J Dent Res. 2011 Nov-Dec;22(6):770-6. doi: 10.4103/0970-9290.94665.
      4-Faraoni-Romano J, Turssi C, Serra M. Effect of a 10% carbamide peroxide on wear resistance of enamel and dentine: in situ study. J Dent 2009;37:273-8.
      5- Schemehorn BR1, Moore MH, Putt MS. J Clin Dent. Abrasion, polishing, and stain removal characteristics of various commercial dentifrices in vitro. 2011;22(1):11-8.

Deixe uma resposta

-