Famosas como Anitta, Kylie Jenner e Christina Aguilera são algumas das adeptas do preenchimento labial, procedimento que entrega o bocão sexy e volumoso tão desejado pelas mulheres.

Os lábios carnudos e macios chamam a atenção das pessoas e permitem que muitas mulheres façam as pazes com o espelho, deixando-as mais contentes com a própria aparência. Muitas têm vontade de fazer o procedimento estético, mas resistem por medo de que o resultado fique exagerado.

Neste artigo vamos esclarecer os principais pontos sobre o preenchimento labial. Você vai saber como ele funciona, para que serve e como é feito. Confira!

Qual é a substância utilizada?

O produto adequado para o preenchimento labial é o ácido hialurônico, matéria-prima do colágeno (responsável por dar elasticidade à pele). Por mais que seja sintética, a substância é reconhecida pelo nosso organismo.

Alguns profissionais vêm adotando o preenchimento com gordura autógena, extraída do próprio corpo da paciente. Ela pode ser retirada do culote ou da face interna do joelho.

O preenchimento labial com PMMA ou hidrogel, que são acrílicos derivados do petróleo, não é recomendado. Como são substâncias que o corpo não produz, pode haver rejeição — foi o que ocorreu com a coxa da ex-modelo Andressa Urach, que recebeu hidrogel.

Qual é a quantidade ideal?

Como as pessoas são diferentes, a quantidade a ser aplicada é individualizada. Em média, o procedimento leva 1ml de ácido hialurônico. Se a paciente considerar esse volume insuficiente, pode conversar com o profissional responsável para verificar a possibilidade de usar mais. Apenas deve haver o cuidado para que o resultado não fique exagerado.

O profissional aplica anestesia?

Uma anestesia local é aplicada para que não haja dor durante as picadas da agulha que vai injetar o ácido hialurônico. A paciente pode sentir, por exemplo, um incômodo referente à distensão dos tecidos na região quando a aplicação é feita.

Como é feito o procedimento?

Quando o preenchimento é feito com ácido hialurônico, ele é injetado por meio de uma agulha que acompanha o produto. Já quando se utiliza a própria gordura, o profissional conta com o auxílio de uma cânula.

Depois que a substância é injetada, o profissional modela o local com uma leve massagem. Ela serve para estabilizar o ácido ou a gordura, eliminando assimetrias identificadas.

Quais são os casos mais indicados?

O preenchimento é indicado para quem tem lábios finos ou desproporcionais, perda de contorno ou volume labial ou linhas formadas na região. Quando essas características afetam a autoestima da paciente, ela pode recorrer à técnica para ficar com a aparência que deseja.

Quais são as vantagens e desvantagens do procedimento?

A principal vantagem do preenchimento labial é a reconquista da autoestima. A nossa aparência física é tão importante que, quando estamos insatisfeitos com ela, ficamos tristes e podemos desenvolver um quadro de depressão.

Outra vantagem do preenchimento é deixar os lábios mais simétricos, volumosos e bonitos. Mulheres que gostam de se maquiar deixam de recorrer a truques para esconder as imperfeições da boca.

Destacamos também que o preenchimento labial não é definitivo, ou seja, se a aparência ficou muito diferente do resultado desejado, é possível reverter o quadro.

Entre as desvantagens, pode haver alergia quando o produto aplicado não for o ácido hialurônico ou a gordura. O resultado também pode ficar exagerado se o procedimento não for feito com um profissional.

Saiba mais sobre esse e outros procedimentos estéticos por meio das nossas redes sociais. Seguem os links para você curtir e comentar: Facebook, Instagram e Twitter!