Clareamento dental: saiba tudo sobre o procedimento

clareamento dental
6 minutos para ler

A estética é algo extremamente importante para o brasileiro, e isso passa pela beleza dos dentes. Procedimentos que os façam ficar maiores e mais alinhados têm se tornado cada vez mais populares nos consultórios odontológicos. Mas a coloração também é essencial: dentes brancos são sinônimos de saúde. É por isso que, mesmo com o passar dos anos, o clareamento dental ainda é tão popular.

Com a democratização da Odontologia, cada vez mais pacientes estão tendo a oportunidade de tratar e clarear o sorriso. Mas, antes de passar por um procedimento, é fundamental entender como ele funciona. Nesse contexto, entenda mais o que é e como é feito o clareamento dental:

O que é clareamento dental?

É uma microlimpeza da estrutura do dente, isto é, a remoção de pigmentos externos que a limpeza convencional não é capaz de retirar. Essa retirada é feita por radicais livres, que oxidam os pigmentos orgânicos e podem clarear até a estrutura mineral do dente.

Atualmente, há dois tipos de clareamento dental seguros e eficazes:

Clareamento caseiro

Sim, há um clareamento dental caseiro! Mas o método não tem como base nenhuma receita encontrada na internet, como a escovação com carvão mineral, que é um material corrosivo e abrasivo. Essas receitas com carvão, bicarbonato de sódio e água oxigenada, aliás, são muito danosas e podem sensibilizar o esmalte dentário permanentemente.

No clareamento caseiro receitado pelo dentista, o paciente vai utilizar uma moldeira de silicone feita sob medida para sua arcada dentária. Dentro dela, vai colocar o gel clareador e encaixá-la nos dentes corretamente. 

O clareamento dental caseiro envolve um kit e uma boa dose de paciência, pois o paciente utiliza o produto todos os dias. O tempo varia bastante: de 30 minutos a 8 horas, dependendo da substância e do grau de escurecimento dos dentes, durante 30 dias, em média.

Recomenda-se não dormir com a moldeira, pois pode provocar irritação nas gengivas.

Clareamento feito em consultório

O dentista faz um clareamento dental parecido com o caseiro, mas com produtos mais concentrados, peróxidos mais fortes e luz pulsante ou laser. Aqui, o interessante é que ambos os tratamentos podem ser usados em conjunto para um resultado mais rápido. 

Há dois tipos de clareamento feito em consultório: o interno e o externo. O interno é indicado para dentes que passaram pelo tratamento de canal. Nesse caso, a substância clareadora é colocada dentro do dente. Quando o escurecimento é causado por hemorragia ou necrose da polpa, o problema pode ser resolvido entre 3 e 5 consultas; mas quando surge por impregnação por iodo, o clareamento pode precisar de mais de 10 consultas.

Já o clareamento dental externo é para os casos mais comuns, portanto a aplicação da substância é feita diretamente no esmalte, fora do dente. Sua ação ocorre com muito mais rapidez: demora até 50 minutos em duas a quatro sessões. Os dentes ficam mais claros imediatamente após a primeira sessão, mas é preciso repeti-la para obter um resultado eficaz. 

Para quem o procedimento é indicado?

Não há muitas contraindicações para o paciente, principalmente se a região bucal estiver saudável, ou seja, sem cáries, doenças periodontais, fraturas no esmalte e lesões na mucosa.

Lactantes e gestantes nos terços iniciais e finais da gravidez, porém, devem evitar o procedimento. Menores de 15 anos também precisam esperar, pois o esmalte ainda não está plenamente formado. Por fim, o procedimento não é recomendado para pessoas com alta sensibilidade devida a retrações.

O clareamento dental danifica os dentes?

Não. O método é totalmente seguro, pois apenas remove pigmentos corantes que estão na superfície dental. Já as receitas caseiras não recomendadas pelos dentistas costumam remover as manchas por abrasão. O carvão, por exemplo, é esfregado para remover o esmalte manchado, e não apenas a mancha. Como consequência, a superfície dental fica danificada e sensível.

É possível clarear restaurações e próteses?

Não, porque o clareador presente no gel não consegue penetrar nessas estruturas. Nesses casos, os pacientes costumam trocar as próteses para ter uma cor homogênea em toda a arcada dentária.

Pessoas com dentes sensíveis podem fazer clareamento dental?

Sim, mas precisam de um preparo. É bem provável que o dentista passe um creme dental “dessensibilizante” para o paciente usar 14 dias antes da primeira sessão. Além disso, recomenda-se o uso de nitrato de potássio de 5 a 10 minutos antes de começar o procedimento. 

Quais cuidados manter após o clareamento dental?

O procedimento vai deixar os dentes bem brancos, como se nenhum pigmento já tivesse passado por eles. Mas isso não significa que não possam ficar manchados ou escuros novamente. Embora seja rara, a repigmentação pode acontecer, mas isso não tem a ver com procedimento feito, mas sim com os cuidados que o paciente deve ter depois.

Portanto, é preciso cultivar hábitos mais saudáveis:

  • evite consumir em excesso alimentos e bebidas com cafeína (café, refrigerante e chocolate, por exemplo);
  • evite enxaguantes bucais coloridos e, principalmente, com álcool em sua composição;
  • escove os dentes 30 minutos após as refeições e use o fio dental todos os dias. O ideal é que seu uso seja antes da escovação, para que a pasta limpe os resíduos removidos pelo fio;
  • vá ao dentista regularmente para fazer a limpeza;
  • evite fumar. 

Há algum tempo, recomendava-se o não consumo de alimentos com corantes muito fortes, como o vinho, molho shoyu, beterraba e refrigerante — ou, quando líquidos, o uso de canudo para consumi-los. No entanto, o consumo não se mostrou eficaz em um potencial processo de repigmentação. Evite-os entre uma sessão e outra de clareamento dental.

A cafeína, porém, causa o amarelamento do esmalte. Por isso, evitar seu consumo excessivo é uma atitude prudente. 

É importante salientar que, quando um dente que passou pelo clareamento dental escurece, ele nunca mais conseguirá voltar à cor original. O mais importante é manter a higiene oral, pois ela é a principal responsável em manter o tom mais claro.

Se o paciente mantiver bons hábitos e seguir as recomendações do profissional, o tratamento pode durar até dois anos.

Ficou interessado em passar pelo clareamento dental? Então, entre em contato com a Qualimplan e marque sua consulta!

The following two tabs change content below.
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-